16 de Abril, 2021

José Anjos – O caminho é o poema

O caminho é o poema É uma linha lenta sempre recta, sempre certa, incerta para onde quer que se vire é uma linha lenta sempre recta, […]
16 de Abril, 2021

Mário Cesariny – Ama como a estrada começa

Ama como a estrada começa Ama como a estrada começa Ama como a estrada começa de Mário Cesariny in “Pena Capital”
16 de Abril, 2021

Fernando Pessoa – Como nuvens pelo céu

Como nuvens pelo céu Como nuvens pelo céu Passam os sonhos por mim. Nenhum dos sonhos é meu Embora eu os sonhe assim. São coisas no […]
16 de Abril, 2021

Al Berto – “Trabalhos do Olhar”

As plantas deslocam-se… as plantas deslocam-se fendem a parte granítica da memória os quartzos e as argilas provocam a amnésia o corpo alimenta-se de resina tolhe-se […]
16 de Abril, 2021

José Eduardo Agualusa – “O Vendedor de Passados”

Acalanto para um Rio Nada passa, nada expira O passado é um rio que dorme e a memória uma mentira multiforme. Dormem do rio as águas […]
16 de Abril, 2021

José Saramago – Retrato do poeta quando jovem

Retrato do poeta quando jovem Há na memória um rio onde navegam Os barcos da infância, em arcadas De ramos inquietos que despregam Sobre as águas […]
16 de Abril, 2021

Mia Couto – Promessa de uma noite

Promessa de uma noite cruzo as mãos sobre as montanhas um rio esvai-se ao fogo do gesto que inflamo a lua eleva-se na tua fronte enquanto […]
16 de Abril, 2021

Vitorino Nemésio – Correspondência ao mar

Correspondência ao mar Quando penso no mar A linha do horizonte é um fio de asas E o corpo das águas é luar, De puro esforço, […]
16 de Abril, 2021

Nuno Júdice – Analogia aquática

Analogia aquática Aprendi a arte de jogar com as palavras lançando-as à água, como pedras, para ver como saltam, ou se afundam, ao acaso da mão […]
X